Xingue as Bandas da Sua Cidade
Luis Calil
15930

Bom dia, Luís.

Discordo do seu texto no geral porque pra mim, é a crítica pela crítica e tão somente. Longe de ser construtiva e pra quem faz o corre na cena, beira a um desserviço. O leigo que lê o seu blog, que desconhece, acaba de generalizar todas as bandas undergrounds como uma merda e se já não animava pra sair de casa pra ver o novo, seu texto acaba de fazer este desserviço de deixar o público em casa.

Faço parte da cena do Rio de Janeiro. Hoje, em rede, somos mais de 300 bandas. Todas com extrema qualidade? Não. Todas no mesmo nível técnico? Não. Porém todas motivadas a fazer o que amam e motivadas a crescer e evoluir. Já vimos muitas bandas que começaram a ir pra rua cruas, com muito pouca condição técnica, mas afinco em aprender e o próprio trabalho deu cancha, know how, crescimento e mediante a pares que ajudaram, orientaram no crescimento destes, hoje são bandas tão boas como qualquer daquelas que se distanciavam tecnicamente deles num sentido melhor.

Até entendi alguns de seus pontos, mas a forma com a qual você os colocou me soa um tanto quanto precipitada e muitíssimo equivocada. Me parece uma fala doída de quem não encontrou apoio onde tentou.

E mediante a esse desserviço, eu convido vocês a conhecerem o novo. Tem muita gente legal, sim! APÓIEM SIM, A CENA DA SUA CIDADE, DE CIDADES VIZINHAS.

NÃO ACHEM RUIM O SHOW DE UMA BANDA NÃO FAMOSA CUSTAR 20 REAIS. UM JOGO DE CORDA DE QUALIDADE PRA GUITARRA HOJE, BEIRA AOS R$ 70. ENTENDAM QUE BILHETERIA DE SHOW INDEPENDENTE É DIVIDIDO ENTRE A CASA, BANDAS, PORQUE O CUSTO DE UMA CASA DE QUALIDADE PRA SE FAZER UM SHOW DE QUALIDADE É ALTO E INÚMERAS VEZES, QUANDO ROLA UM LUCRO, A BANDA TODA SAI COM R$ 100 DO SHOW. FAZENDO AS CONTAS, NUMA BANDA DE 4 INTEGRANTES: R$ 25 PRA CADA UM. NÃO PAGA NEM A CORDA DA GUITARRA.

Eu poderia citar milhões de exemplos, pra ir contra esse desserviço publicado aqui, mas me atenho apenas a dizer que o novo é bom e que não houve crítica ao show do Carne Doce, porque o Carne Doce (muito parabéns pelo seu network e trabalho), toca em festivais como o Bananada, casas como o Circo Voador, uma das mais tradicionais e famosas aqui do Rio de Janeiro. E aí, não vamos comparar a estrutura do Bananada em Goiânia, do Circo Voador aqui no Rio com bares e pubs de nossas respectivas cidades. Difícil né?

PS: o Carne Doce tá longe das minha predileções, mas viu como a gente pode ser respeitoso e mesmo sem curtir o trabalho do outro, poder ser crítico sem ser nocivo? Não me emociona, acho repetitivo, mas trabalham bem e conquistam seu espaço.

E se você tem seus projetos como você relata no texto, esse texto é um tiro no pé sem precedentes. Obrigado por me desanimar a conhecer seu trabalho.

VIVA A MÚSICA. DEPENDENTE E INDEPENDENTE E COMO DIRIA A RAPAZIADA DO MEDULLA: “VEM CÁ VER QUE O NOVO É BOM!”

Segue uma lista de bandas pra que vocês possam conhecer o trabalho:

Memora

Medulla

Canto Cego

Verbara

Quarto Teto

Drenna

Vendo Meu Sofá Vermelho

Nove Zero Nove

The Baggios

Stereophant

Miss Hell

Marvins

Senhor Kalota

Cândido

Banda Gente

Folks

Pessoal da Nasa

Clashing Clouds

André Prando

Cinco Nós

El Negro

Diabo Verde

Montanha Russa

Scalene

Versalle

Dona Cislene

Hover

Pra ficar mais fácil, só digitar em qualquer rede social: #ACenaVive

A maioria dessas bandas se encontram em todas as plataformas digitais e YouTube.

Abraço!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rafael Lima’s story.