Tour de France, a Teoria dos Ganhos Marginais e o que a propaganda tem a ver com isso.

Nenhum ciclista britânico tinha ganho o Tour de France. Nunca. Pois foi justamente esta a missão que Dave Brailsford , o Diretor da equipe do Reino Unido, recebeu.

Algo como o treinador do Chile receber a missão de ser campeão do mundo. Possível? Sim. Provável? Muito pouco.

Brailsford colocou em prática um conceito conhecido como agregação de ganhos marginais. Embora o nome seja pomposo, o princípio é muito simples. Melhorar tudo que você faz em 1%.

Ora, 1% não é uma meta impossível de ser alcançada. Na verdade, é uma melhoria tão pequena que as vezes nem pode ser observada. Mas junte cada pequeno ganho e o resultado pode ser incrível.

Eles começaram pelo básico: treinos, ergonomia dos bancos, peso dos pneus. Mas não pararam aí. Mudaram o gel das massagens, levaram travesseiros e colchões que os ciclistas já estavam acostumados para melhorar o sono, mudaram até o lugar onde o ônibus da equipe estacionava para os atletas caminharem menos depois das provas. Eles buscaram 1% de melhoria em tudo.

A meta era ganhar o Tour de France em cinco anos. Mas alguma coisa saiu errada: eles ganharam apenas três anos depois. Em 2012, o primeiro britânico subiu no lugar mais alto do pódio. Neste mesmo ano, Brailsford treinou o time olímpico do Reino Unido que ganhou 7 das 10 medalhas de ouro do ciclismo. No ano seguinte, mais uma vitória no Tour de France. Em 7 anos, eles ganharam a tradicional prova 4 vezes.

Nossa cultura tende a celebrar somente as grandes vitórias. Mas a cultura popular já nos disse que Deus está nos detalhes. Grandes vitórias nada mais são do que a soma de pequenas conquistas. Pense no mercado da comunicação. Pense no seu dia a dia. Fazer reuniões 1% menos dispersivas. Briefings 1% mais claros. Trabalhar 1% mais focado. Se preocupar 1% menos com problemas imaginários e mais com os reais. Que diferença isso poderia fazer no final do processo?

Nenhuma mudança é tão pequena que não mereça ser feita, nem tão grande que não possa ser alcançada. Se você quer melhorar, mude. Aos poucos. Continuamente. Porque loucura é fazer tudo sempre igual e esperar resultados diferentes.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated rafael merel’s story.