Minha experiência como UI Designer em uma semana de Sprint

Então, um breve histórico antes. Sou formado em Publicidade e Propaganda aqui em Brasília e em desenvolvimento web e design interativo em Vancouver. Mas sempre trabalhei como Diretor de arte em agências de propaganda, tirando um ano que caí de paraquedas no marketing de uma telecom multinacional.

Porém, desde a minha volta do Canadá eu tenho gostado MUITO de UI e criar telas web/app. Em Brasília o mercado não é lá essas coisas, mas eis que surge a vaga que me encontro hoje: Designer UI Sênior da Wiz (ex-Par Corretora).

#SomosWiz ❤

Ok, Rafael… Mas e o Sprint?

Aaaa bicho, vamos ao que interessa então!

O Sprint é um método de design super-rápido usado pela Google Ventures. Nesse método um grupo de pessoas se reúne durante 5 dias (das 9h30 até as 17h com 1hr de almoço) para responder questões críticas através de design, prototipagem e o teste dessas questões com 5 usuários finais.

Nosso grupo foi formado por nosso chefe, nossa gerente, a gerente do RH, eu (UI designer), o João Luck (outro UI da equipe), Taila como UX, Thales e Windson do time de TI.

1º dia (Segunda-feira) — o dia para entender o problema

Uma coisa para se lembrar durante a semana é que nem tudo precisa ser perfeito. O importante é entregar o protótipo. E também sempre ter um objetivo final em mente (final mesmo, coisa pra daqui 12 meses).

Listamos em vários post-its várias perguntas, riscos e preocupações que podem te tirar do caminho do seu objetivo final do projeto e fomos pro almoço.

Post-iiiiiiiitttttssssss

A tarde tivemos entrevistas com especialistas que poderiam ajudar no nosso protótipo (infelizmente não posso falar do que se trata ainda hehe). Nessa parte do processo pegamos vários post-its e começamos a fazer perguntas no estilo "Como podemos…" de acordo com o que vamos escutando dos entrevistados. Ex: Como podemos fazer o usuário confiar na plataforma?

No final do dia o "Decisor" escolhe o problema que vamos focar no resto da semana.

2º dia (terça-feira) — Dia de desenhar

Esse dia que todos vão desenhar idéias de como resolver o problema escolhido no dia anterior para ser resolvido.

Galera sketchiando"

A primeira tarefa do dia é olhar alguns benchmarks que a galera trouxe de exemplos que são legais e podem ser usados para resolver o problema. Pra mim o Pinterest ajudou HORRORES. O decisor anota as melhores ideias no quadro.

Na parte da tarde, foi quando ficou mais legal hehe. Começamos a desenhar! Rolou um processo de 4 etapas. Primeiro você anota coisas que você acha legais e que podem ajudar a resolver o pepino. Depois você começa a esboçar umas idéias. A terceira etapa chamam de "Crazy 8s" onde você desenha 8 protótipos diferentes em um tempo curto. Essa etapa pra mim foi mais tranquilo, acredito que pro outro UI também, pois o background frenético de agência de propaganda ajudou bastante hehe mas as outras pessoas reclamaram um bocado. E por fim você desenha um sketch final.

3º dia (Quarta-Feira) — Escolha do desenho

Nesse dia a gente tinha no mínimo 8 telas pra escolher como a grande campeã, a que vamos prototipar pro usuário final. Então o objetivo do terceiro dia é simplesmente filtrar as ideias, refiná-las, e no fim do dia escolher uma única ideia que vocês irão prototipar.

Perdoa o blur e não desiste de mim

Mas tivemos um problema. A gente deveria ter focado em 1 problema, mas focamos em 3 diferentes (uma tela de login, uma tela raiz, e o processo de compra do usuário). Ou seja, a gente tinha 8 telas pra cada problema. Sendo que no ultimo problema tinham, se não me engano, 3 telas.

Fiquei feliz que algumas telas minhas foram escolhidas e as outras foram do João :D Hoorraaay! \o/

4º dia (Quinta-feira) — O dia que fiquei das 9h até as 7h do dia seguinte

Nesse projeto o João é o UI "oficial". Eu estou alocado em outro projeto da área mas participei desse Sprint para aprender como é a metodologia e ver o que me espera nas próximas semanas hehe. Como vi que o bicho ia pegar, cheguei antes das 9h no trabalho pra começar a ajudar o João. Foi um dia MUITO cheio e cansativo pra gente. Tivemos que decidir toda a comunicação visual do protótipo, fonte, cores, iconografia, texto… e o mais difícil, aprender uma ferramenta de prototipação que nunca usamos, o proto.io.

Pedacinho-inho de uma tela que eu estava prototipando no Photoshop

Ficamos praticamente das 9h até as 18h só montando as telas no illustrator / photoshop. Quando terminamos partimos pro proto.io. Pra aprender na realidade hehe. E como tinha muita tela pra prototipar demoramos horrores. Mas a gente tinha que entregar tudo pois a primeira entrevista com usuário era no dia seguinte as 10h.

Depois de apanhar muito do aplicativo, vários vídeos tutoriais, 1 show do foo fighters e 1 do natiruts no youtube conseguimos sair daqui 7h com tudo entregue hehe.

5º dia (sexta-feira)— entrevista com os usuários

Confesso que não participei ativamente desse dia pois zzzzzzzzzzz. Vim para o trabalho só depois do almoço e acompanhei uma entrevista pelo skype. Estávamos em uma sala e o usuário usando o protótipo em outra sala com o decisor para ajuda-lo e fazer perguntas.

A entrevista que acompanhei foi muito interessante e deu pra tirar visões que a gente nunca teria imaginado. Vale muito a pena!

Conclusão

O método Sprint é realmente bem legal. Nunca imaginei que em uma semana a gente poderia ter um protótipo quase completo pro usuário testar. Mas aprendemos algumas coisas, como focar em UM problema e ter um tempo antes do processo para aprender todas as ferramentas que devem ser usadas.

Acredito que o processo pode ser mudado e moldado a sua forma e a forma da sua empresa. Nós já devemos mudar algumas coisas para as próximas. Quando for o Sprint da área que eu fui escalado eu posto novamente! :)

Links úteis sobre o assunto

Aqui tem um vídeo do criador desse método Sprint falando melhor como funciona tudo:

How To Conduct Your Own Google Ventures Design Sprint

From Google Ventures, The 6 Ingredients You Need To Run A Design Sprint

How To Decide What Ideas To Prototype

A Lightning-Fast Way To Make A Digital Prototype

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rafael Vale’s story.