Um recado para minha endocrinologista gordofobica*

Segunda vez que vou me consultar com você e segunda vez que você fala que eu preciso perder peso. Eu tenho um leve sobrepeso, mas faço atividade física com frequência e tomo cuidado com minha alimentação, graças a minha mãe nutricionista que me orienta sempre. Meu leve sobrepeso não está me causando mal, por que essa insistência para me fazer perder peso?

Você é formada em uma universidade elitista e preconceituosa. Uns tempos atrás publicaram um vídeo de residentes tirando sarro de pessoas de baixa renda, essas pessoas não tiveram educação, por isso perguntam coisas que para vocês são óbvias.

Você propaga todos esses preconceitos, ainda bem que você não trabalha no SUS. Você insiste que preciso perder peso e acha estranho eu ter uns pelos a mais pelo corpo, porque mulher não tem pelo, né.

Olha só, magreza não significa saúde. Existem magros saudáveis e existem gordos saudáveis. Que tal você focar nos meus exames e ver o que realmente afetaria minha saúde em curto ou longo prazo? Diferente do que você pensa, a gente não precisa ser seca, nós temos é que procurar o bem estar, sem nóia e sem caô.

Você só valida a opinião médica, o que minha fisioterapeuta fala sobre minha dor de cabeça não tem validade para você.

Mas também não é qualquer opinião médica, é a medicina ocidental que não merece ser chamada de tradicional. Tradicional é o uso de planta como remédio, é a medicina chinesa, isso é medicina tradicional.

Então, cara médica, pare de falar que preciso perder peso, eu não preciso. Repense seus conceitos e faça uma medicina que realmente se preocupe com saúde e não com uma falsa noção de saúde!

*posso ter usado gordofobia, mas podem questionar que não sou gorda para usar esse termo, contudo não vejo outro que se encaixa no contexto.