Poorreessaa

O que é isso

que estou sentindo

?

Se eu parar e contemplar o céu

o que acontece?

Essa angústia

esse tédio

esse desespero

essa ansiedade

o que é isso

que eu tô sentindo?

Pra onde é que eu vou?

Eu vou mesmo escrever?

Eu tenho mesmo que falar com você?

Eu preciso gritar?

Eu preciso me exaurir de tanto errar?

São 01 e 01 da manhã

cinco dias para a minha viagem.

Como é que vai ser lá?

Como é que vai ser quando eu debandar?

Sentado aqui eu penso

se esses versos são versos diretos.

Se eles falam do jeito certo.

Se eu tô chegando um pouquinho mais perto.

Mas onde é que eu devo chegar?

Onde é que eu devo chegar?

A quem eu preciso agradar?

Se não for pra angústia sentir

se não for

pra da minha angústia falar

se não for para me divertir

se não for

para me autocriticar e julgar

Por que eu escrevo?

Para que esses versos existem?

Para que esvaziarei o meu peito?

O meu coração?

A minha alma,

o meu pulso?

A minha mão?

Para que esses versos?

Para que esse êxtase?

Para que esse sofrimento

se não for pra senti-lo?

Se não for pra odiá-lo?

Repeli-lo?

Se não for para amá-lo?

Adorá-lo?

Novamente com ódio senti-lo

e de novo adorá-lo?

Essa coceira da desgraça

irritante

demorada

rara, cara

e viciante

e que nunca passa,

sempre me pega atrás da vidraça

que tantas vezes já quebrei.

Mas sem ela,

sem tudo isso

que não é nada

O que eu poderei ser?