Bel Pesce e o empreendedorismo de palco: porque a Menina do Vale não vale tanto assim
Izzy Nobre
3.8K370

Eu nem sabia quem era Bel Pesce. Vi o vídeo da dita hamburgueria e fiquei mais focado ao fato de um vencedor de reality show (líder de IBOPE) pedir dinheiro na internet na mesma semana em que ganhou 150k na TV. E foi isso…


De repente um cara que respeito muito compartilha esse texto no Facebook e eu em uma manhã ociosa de empreendedor, resolvo tirar 15 minutos pra ler. É chocante. Meio risível e meio chocante na realidade.

Como é que nenhum dos meios de comunicação que propagaram a sua história checou os dados? Como é que ninguém parou pra pesquisar sobre a menina?

É tudo meio dúbio, meio obscuro. Como ela parou no MIT, o que ela realmente fez nas gigantes do Vale do Silício e o que ela realmente sabe sobre empreendedorismo. O texto é incrível, desmascara a trajetória dela em todas as esferas e não deixa dúvidas que temos o famoso “migué” sendo aplicado nos palcos, palestras e livros da moça.

Parabéns aí pelo trabalho de pesquisar e soltar isso pra todo mundo saber a verdade, mas vamos excluir o “migué” e vamos focar em coisas mais chocantes que isso tudo?


Fundadora da Lemon? Qualquer dois cliques no Google e tu sabe que ela não tem a menor chance de ter tido participação societária na Lemon. Fica evidente e explícito. Quando ela é perguntada sobre “sua empresa, a Lemon”, ela não refuta isso em nenhum momento? Além de charlatona, há uma má-fé bem evidente, né?

Essa Bel, de fato, já não merece respeito simplesmente por essas duas questões. Mesmo que tudo que ela tenha feito (MIT, estágios em projetos fodas), ela é de uma má-fé inacreditável. Começa em não refutar as seis formações dela, quando todo mundo sabe que é apenas um curso superior, como também por não deixar claro seu papel na Lemon.

Existem empreendedores com muito mais currículo que ela, sequer conhecidos pelo grande público. Roberto Martini da FlagCX, Tiago Mattos da Perestroika, são exemplos que eu conheço no meu círculo por ser gaúcho que não têm 1/10 do alcance que essa Bel têm sem nunca ter fundado nada.

É bem louco…


Por fim, sou drop-out de Ciências Sociais na UFRGS (na verdade ainda está trancado se eu mudar de ideia) e formado em Direito (PUCRS), além de um pós em Branding. Vou começar a me apresentar como: Formado em Direito, Ciências Sociais, Ciências Políticas, Antropologia, Sociologia, Marketing e Branding. Acabo de ser formado em 7 cursos superiores e passei a Bel Pesce.

Como de fato, sou o fundador de um selo musical que têm produção e vida a dois anos (NAS), e fui sócio de uma galeria de arte (Galpon), além de participação em outros projetos que não foram pra frente (Draft Brasil, Basketeria e Mais FPS) e envolvimento em uma torcida (Guarda Popular), vou passar a dizer que fui fundador de uma startup, criador de uma galeria (sócio já vira criador né?), diretor de três projetos relevantes no mundo do esporte (colaborador/editor já vira diretor da porra toda né?), e líder político/sindical (torcida, sindicato, partido político, tudo a mesma coisa, né?).

Na realidade, sou só um carinha que tinha 15 minutos livres numa manhã de Segunda, ou seja, um bosta. Mas a Bel nos ensinou uma coisa ao menos né??? Bora aumentar tudo, vai que cola.

Essa coisa tudo deveria mesmo, era ir pra esfera jurídica. Têm muita gente sendo lesada nessa história!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.