Saudades

Sinto saudades. Saudades da pessoa que eu costumava ser. Dos planos que eu havia traçado. De ter metas. De sonhar. De ter esperança.

Sinto falta dos tempos de escola. Dos amigos que me acompanhavam; e daqueles que ainda me acompanham. Da sabedoria dos meus professores e do carinho que demonstravam. Dos gritos da Neide reclamando dos meus atrasos. Sinto falta.

Ainda choro por minha tia. Me deixou cedo demais. Eu era apenas uma criança imatura, ainda não entendia nada desse mundo. Ela não chegou a conhecer o verdadeiro eu. Mas talvez nem eu tenha conhecido. Também penso sempre em minha bisa. Como ela brigava comigo!Rezo pra que elas estejam ao lado do Senhor. Em paz. Juntas.

Sinto saudades do cheiro de casa. Do colo da minha mãe. Das risadas da minha irmã. Dos funks do meu irmão. E até da braveza de meu pai. E do meu cachorro. Como sinto falta dele.

Sinto falta de não brigar com a minha vó. De receber nada mais do que carinho dela. Comer panquecas, tomar groselha, conversar, desabafar. Coisas que já não são as mesmas. Coisas que perderam seu prazer.

Sinto saudades de me sentir feliz. De sair e caminhar pelas ruas da minha cidade com um sorriso no rosto. De encontrar pessoas. De gastar cada centavo comendo besteiras com meus amigos.

Sinto falta de sorrir.

Sinto falta.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.