Canto ao lado

Quieto no meu canto, me espanto
Na mesa ao lado, ouço um canto
De uma voz eloquente

Longe daquele momento de pranto,
Onde tudo me coloca num balanço,
Sei que volto a semente

Aquela voz que encanta,
Música de gente bamba,
Vem acompanhado pela beleza de uma princesa,
Não que ela seja,

Mas naquele momento,
Quando ouvi a sutileza que saiu da sua boca,
Perceba, não estou marcando touca,
Minha vida é outra,
Pra mim foi só um alento,

Uma paz penetrou na minha mente,
Acalmou o meu coração quente,
E me fez ter uma noite diferente

Like what you read? Give Raphael Bózeo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.