Pare de dar desculpas e aprenda a errar

Erre e conserte rápido. Ninguém quer errar, mas isso é inevitável, o que faz a diferença é como você encara o erro


Atualmente vejo bastante gente criar motivos para fugir de qualquer coisa, muitas vezes por preguiça ou por não acreditar em si mesmo. Desculpas para fugir de estudar mais, ser um melhor profissional, para assumir seus erros e ser uma pessoa melhor. Bem, eu vou compartilhar a minha história e espero sinceramente que você comece a acreditar mais em você mesmo.

Há uns 2 anos atrás, eu tinha 17 anos e curtia desenvolver. Sai então para fazer faculdade e trabalhar na Petrobras, porém na época eu morava em Itaboraí e ia para o centro do Rio de Janeiro diariamente. Uma distância aproximada em algo como 50km e dependendo do transito a viagem podia consumir até 3 para 5 horas. O engarrafamento pela manhã era sempre certo.

Passou um mês e meio na Petrobras, por fim acabei saindo e indo procurar outro emprego. Então surgiu uma oportunidade para outra empresa grande. Fui fazer então a entrevista, lembro que além do nervosismo, eu não tinha a mínima confiança no meu conhecimento. O resultado foi inevitável, não consegui a vaga.

Mas eu me lembro com clareza que quando desci do prédio onde havia feito a entrevista. Eu já sabia que não havia conseguido a vaga, mas de alguma forma eu fiquei empolgado com o não. Decidi que ia me tornar um bom desenvolvedor, custasse o esforço que fosse.

Quem já trabalhou e fez faculdade ao mesmo tempo, sabe bem o quão desgastante é a rotina. Adicionado com a cansativa volta para casa. No final eu ficava exausto. Porém eu ainda estava motivado. Tinha muito sono, porém era consumido por um entusiasmo gigante.

Não importava o quão eu estudasse, meu código nunca ficava perfeito, nunca ia ser bom o suficiente para poder mostrar para outros. Eu ainda não acreditava em mim. Me achava ruim.

Com o tempo, um amigo meu acabou percebendo a minha falta de confiança e coragem. Viu como eu criava desculpas para não fazer as coisas que eu queria. Então ele veio me falou algo que mudou toda a minha vida:

“O único que pode impedir seus sonhos é você mesmo”

Rapaz, caiu a ficha na hora. Comecei então a dar a cara a tapa.

Jogava as coisas que fazia para meus amigos darem uma olhada e colhia o feedback. Sentava com muitos e discutia sobre tudo, mesmo sabendo que não tinha o conhecimento para bater boca com ninguém.

Forkava todos os projetos que achava que podia contribuir e mandava algum pull request, mesmo que muitas vezes não fosse aceito.

Comecei a errar (e olha que eu errava muito). Porém em paralelo, ia aprendendo como fazer as coisas da maneira correta.

Em 2 meses errando e colhendo feedback, aprendi mais do que estudando sozinho em 1 ano.


Todos tem seu valor. O palestrante ou o mantenedor do projeto que você acompanha não são diferentes de você. A única diferença entre você e eles, é que em vez deles darem qualquer motivo/desculpa para não estudar, desenvolver ou correr atrás….

Eles fazem e se permitem errar.