O problema dos textos bem escritos.

Quando uma pessoa escreve um texto bem articulado e com ótimo ritmo, não quer necessariamente dizer que ela conheça a fundo o assunto que trata. Significa sim, exclusivamente, que ela sabe escrever.

Esse problema de interlocutores prolixos que encantam plateias é velho. Políticos fazem, vendedores fazem e todo mundo hora outra também faz. Nem que seja só para parecer inteligente para alguém importante.

Mas na internet esse exercício de convencimento tomou proporções perigosas. Se Fernando Pessoa estivesse vivo e escrevesse dizendo que a terra é plana, teria muita gente defendendo a tese, pois como pode um texto tão bonito estar errado?

É o mesmo problema do produto bonito e ruim ou da pessoa bonita e extremamente chata. E, para ser ainda mais clichê, do livro horrível com um linda capa.

Não estou dizendo que as opiniões não devam ser postas em palavras atraentes. Eu acredito que todo texto, independente do seu conteúdo, é melhor quando sua leitura é gostosa e natural, mas é preciso ter muito cuidado pois repetidamente a beleza é um artificio para algo sem conteúdo ou falso.

Da próxima vez, antes de compartilhar um texto, pare para ver se você realmente concorda com o argumento ou se simplesmente está ofuscado com o lirismo das palavras. Pare e tente resumir em uma frase a ideia do texto, se for muito difícil, o texto não é claro ou mesmo não tem uma ideia. Se a frase que você escrever parecer óbvia ou idiota, é melhor continuar o scroll na sua timeline.