“Trump escolhe negacionista da mudança climática para dirigir agência do meio ambiente dos EUA”

Monumento a Nicolau Copérnico em Torun, Polônia

Ok, ok, um mol de jornalistas e formadores de opinião já destroçaram o Trump desde antes dele ser eleito; meu ponto aqui é mais específico e se relaciona diretamente com a postura de repúdio do Trump ao saber científico (ou talvez, a qualquer saber que contrarie seus interesses econômicos). Esta nomeação apenas confirma que Trump é o mais novo exemplo de culto à ignorância misturado com ganância pura e simples, com o agravante de prejudicar o planeta inteiro de tabela.

A indústria de óleo e gás americana é muito rica, poderosa e cheia dos lobbys; é a grande pedra no caminho da transição energética norte-americana. Quem sabe, se superassem sua miopia de marketing descrita por Levitt em 1960 poderiam sair do meio do caminho e até continuar lucrando em energia(a petroleira francesa Total já dá seus passos neste sentido).

Realmente é uma pena que milhares de trabalhadores deste setor vejam suas oportunidades minguando, mas não será a primeira nem a última indústria na história do mundo que precisa se reinventar para não morrer. Contudo, algo me diz que executivos como o nomeado Scott Pruitt estão tão centrados em manter suas carreiras, empresas e feudos estaduais que psicoticamente desqualificam evidências abundantes simplesmente porque elas contrariam sua visão de mundo. Sabe o lance todo que rolou entre a Igreja Católica e Galileu, Copérnico e outros? Parece tão distante, né? Tão absurdo hoje em dia pensar que alguém duvidava que a Terra era redonda ou que girava em torno do Sol. Pois é, vemos hoje um remake pós-moderno no Novo Mundo, desta vez com dinheiro envolvido. Isso me impressiona demasiado.

Trump diz que o aquecimento global é uma farsa inventada pelos chineses para atrapalhar o desenvolvimento econômico dos EUA. Na boa, se eu falasse isso aqui na empresa já pareceria conspiratório. O presidente do país com o maior hard e soft power do mundo falar isso é um pesadelo bem real para nossos filhos e netos. É tão simples e maniqueísta que chega a ser bobo. Acho que nenhum assessor do Trump falou pra ele que já existem refugiados climáticos na África e Ásia (quiçá saberia apontar estas regiões no mapa).

Além de raso e paranoico, esse disparate não considera a ululante realidade de que a China também vem de uma matriz energética altamente dependente de carvão e mesmo começando em desvantagem por conta disso, tem liderado a corrida pela transição para as renováveis, sendo o país que mais investiu nisso em 2015 (US$ 102,9 bilhões), não apenas na indústria de componentes, que pode exportar (e incomodar Trump), mas em usinas solares, hidrelétricas e enormes linhas de transmissão.

Enfim, a COP 22 chora. Nós também.

Moral da fábula: não subestime a ignorância humana em nenhum nível de poder ou influência; faça sua micro contribuição reciclando o lixo e evitando usar gasolina no seu carro (ou não tenha carro at all).