www.lendo.org

Somos introvertidos numa cultura da extroversão

Numa sociedade onde vivemos de "quem não é visto não é lembrado", somos atraídos pelas lideranças de palco e das redes sociais que são expansivas e cheias de energia.


A supervalorização do ideal extrovertido também se faz notar nas prateleiras das livrarias. Só na Amazon, a maior livraria on-line do mundo, são mais de 200 títulos sobre esse assunto. A começar pelo famoso “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, que já vendeu mais de 15 milhões de cópias por todo o mundo.

Voltando no tempo, quando eu era criança, gostava de brincar na rua e com minhas amigas, mas adorava muito mais ficar lendo no meu quarto e desenhando as estórias.

Não gostava de festas na escola e ainda fui a noivinha na festa Junina. Foi uma pequena tortura!

Até que meus pais falaram: essa menina tem problema, é muito tímida, vamos levá-la ao psicólogo.

Hoje sou psicóloga!

Hoje eu sei que introvertidos e tímidos são coisas diferentes.

Na timidez você sofre pela exposição, tem medo de ser julgado pelo outro, de passar vexame e deixa de fazer muitas coisas por conta disso. Quase todo tímido desenvolve um comportamento introvertido, mas o inverso não é verdadeiro.

Como são os introvertidos? Energizados por estarem sozinhos, mas gostam de se socializar , embora recarreguem suas baterias estando só, na companhia de um filme, livro, uma música. Isso não significa isolamento, para o introvertido não apenas é uma coisa boa como extremamente necessária para deixar sua energia 100% novamente.

Introvertidos e extrovertidos são somente tipos psicológicos diferentes, não existe um perfil melhor ou pior do que o outro, mesmo que a sociedade seja a da extroversão, precisamos também da reflexão. E os dois tipos tem essas capacidades. Não há um introvertido puro nem um extrovertido puro, diz Carl Gustav Jung.

Respeitando as diferenças teremos mais escolas justas onde as crianças poderão se expressar sendo elas.

Teremos um mercado de trabalho mais saudável, com idéias diferentes, jeitos de trabalhar complementares.

Muitas empresas já perceberam isso, o quanto a mistura de líderes extrovertidos e introvertidos trazem um melhor desempenho para a organização.

Susan Cain, falou muito bem sobre o poder dos introvertidos na TED de 2012 …porque acredito profundamente que os nossos escritórios deviam encorajar as interações casuais, conversas de café — do tipo em que as pessoas se reúnem, e, do nada, trocam ideias. Isso é ótimo. É ótimo para introvertidos e extrovertidos. Mas precisamos de muito mais privacidade, liberdade e autonomia no trabalho. Na escola, a mesma coisa. Claro que precisamos ensinar às crianças a trabalhar juntas, mas também temos que ensiná-las a trabalhar sozinhas. Isso é particularmente importante para crianças extrovertidas. Elas precisam trabalhar sozinhas porque em parte é daí que vem o pensamento profundo.

Nós, introvertidos, simplesmente temos outra forma de pensar, de falar, de se relacionar e precisamos parar de tentar se encaixar e mudar para sermos reconhecidos numa sociedade movida à extroversão.

Quando percebemos que as diferenças entre os diferentes tipos psicológicos de extrovertidos e introvertidos é que dão o colorido e a riqueza nas relações, podemos contribuir muito mais com a nossa essência.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.