Que texto fabuloso.
Flavio RB
101

Flavio, eu estava sentindo que talvez fosse o único incomodado com o WhatsApp entre todos os meus conhecidos. Procurei ativamente e não encontrei na rede nenhum texto fazendo a crítica como eu imaginava que ela precisa ser feita. Então, resolvi escrevê-lo eu mesmo. E fico muito satisfeito em saber que outras pessoas também estão se sentindo representadas!

Por favor, agradecerei pelas sugestões que você puder enviar, e pretendo compilar no próximo artigo as melhores estratégias para driblar a “zapificação” da vida (incluindo a intrusão dos contatos profissionais).

Também sou o cara que sempre sai dos grupos. Vou compartilhar no próximo texto alguns caminhos que encontrei para fazer isso de uma forma amigável e objetiva. Abraço!