Olá Devs, precisamos falar sobre estresse e ansiedade
Bernard De Luna
1.3K42

‪Comecei a ler esperando um pouco mais do mesmo(como geralmente são os textos que tenho lido sobre o assunto), mas não foi isso. Muito do que tá escrito aqui - sem a ênfase em nossa área que este texto traz – minha psicóloga vive repetindo pra mim desde o começos das sessões anos atras.

Um pequeno stress sequencial ocasionado pela loucura de prazos curtos exigidos por clientes, gerentes e o próprio mercado de trabalho somando com outros pequenos estresses do dia-a-dia uma hora faz o corpo e o cérebro travarem. Não existe quem aguente.

Pouco antes do cérebro travar ele entra no estágio da “Síndrome do Impostor” que talvez não existisse se não fosse o ambiente propício. Para conseguirmos entregar os projetos nos prazos que nos são fornecidos acabamos não fazendo tudo da melhor maneira que nosso conhecimento consegue chegar e, quando paramos para analisar, percebemos que está no máximo satisfatório. Isso nos deixa com vergonha de deixar outra pessoa ver o que criamos.

Isso se repetindo constantemente deixa de nos parecer algo momentâneo por causa de uma condição específica e vira o padrão. Sendo o padrão de todos os nossos dias, mesmo não sendo a real qualidade que podemos produzir, fica para nós mesmos parecendo que este é o nosso limite. Um limite muito abaixo do que consideramos adequados ao nosso trabalho.

Quando chegamos nessa fase de não mais achar que sabemos o que realmente sabemos começados a desistir de aprender mais por parecer que todo esse estudo está sendo em vão. Que não adianta o quanto estivermos estudando que nosso código continuará aquela porcaria que estamos vendo todos os dias por falta de um ambiente melhor.

No final, depois de somar todos os pequenos problemas diários, pouco a pouco, voltamos para o que falei do cérebro travar. Algum momento vai acontecer mesmo tento todo o tipo de válvula de escape.

O que precisamos fazer para evitar esse travamento é mudar nossa mentalidade, mesmo que pouco a pouco, tentando entender o que realmente acontece e não apenas aceitando o que acontece.

Tentar mudar o ambiente de trabalho ou apenas mudar de trabalho – o que geralmente é mais fácil – pode resolver por algum tempo, mas voltará.