Verdades sobre você que nunca serão ditas.

Contigo tive meus melhores sonhos e até, quem sabe, meus melhores dias. Pode soar engraçado, ou até improvável visto as poucas vezes que tive o privilégio da sua presença com exclusividade – mesmo que não seja meu forte, me sinto obrigada a te dar esse poder. Afinal, você é o único responsável por toda essa paz, por todos esses sorrisos e por mais Deus sabe lá quantos mil poemas que escrevi por aí.

É que só você consegue ser meu conforto e simultaneamente, minha maior loucura. De todos os indivíduos na imensidade desse mundo, só você reúne em si meu porto seguro e meu precipício. Seus braços são meu lar e simultaneamente o mar no qual me afogo em sensações que até então desconhecia.

E não se espante caso eu fuja – respirar também é preciso. Mas não me entenda mal! Você está longe de me sufocar, mesmo com toda sua intensidade e magnetismo… Só que, por mais que deteste admitir, alguém como você é muito mais do que esperava um dia ter em minha vida e às vezes tenho dificuldade de enxergar que nem tudo faz parte do conto de fadas que criei na minha cabeça. Não se espante com meu medo. Esse pavor desmedido de estragar essa felicidade tamanha com minhas paranoias e inseguranças – e você sabe bem que é a minha cara.

Aliás, você sabe muito bem de tudo. Me conhece como ninguém e lê meu corpo como a mesma facilidade com que te escrevo centenas de versos cheia de certeza de que nunca irá encontrá-los. É que só contigo consigo me comunicar com o olhar e deixar o silêncio por si só dizer tudo que sou incapaz de expressar.

Muitas vezes me pergunto se sua incrível habilidade de notar cada detalhe é capaz de ler através da névoa de memórias criadas sobre nós em meu subconsciente. Memórias e cenários de momentos que nunca aconteceram, mas que me preenchem com a alegria com sua mínima possibilidade. Me pergunto também se você pensa em mim com a mesma frequência – ou se qualquer dia já visitei seu sono inquieto para te dizer algo que você queria ouvir.

É que às vezes tenho certeza que essa paz é mútua, bem como o carinho e a necessidade que sinto pelo seu toque. Pelo seu abraço apertado, seu cheiro e o calor de sua pele. Não que eu espere que um dia você admita – até eu estou longe de admitir tamanha fraqueza. Mas seus olhos não mentem, sequer os meus.

Até hoje não sei bem porque escolhi confiar em ti meu coração e meus maiores medos – mal sabia eu que meus maiores desejos acompanhariam. Provavelmente nunca saberei ao certo, mas talvez seja melhor assim. Nos faltam palavras, mas nunca entendimento. Sempre soube que contigo seria diferente, só não esperava que superasse tanto minhas expectativas.