Pegue uma coisa e melhore!

Relato do desassossego de um jovem da geração Y

Assim que comecei a trabalhar, quis colocar meus conhecimentos em prática e ver como as coisas, de fato, funcionavam. Com essa sede de ver as coisas sendo feitas, muitas vezes me frustrei por elas não acontecerem como planejei ou gostaria.

Como um jovem da geração Y, tenho sede da mudança contínua, de querer inovar as coisas. Sou influenciado pelas mídias sociais, pelo fluxo intenso de informações e isso altera a forma como enxergo e lido com a realidade, apesar de não ser a forma ideal de lidar com a dinâmica do mundo de trabalho.

A falta de paciência e ansiedade me levaram à frustração e também a aprender a lidar com ela. Como citam muitos estudiosos, a frustração pode ser diminuída, à medida que reduzimos nossas expectativas sobre determinado assunto. No meu caso, nos projetos que estavam pra serem realizados em determinado prazo, mas não foram por questões de dedicação minha e de outras pessoas, de recursos, resultados, entre outros aspectos.

O aprendizado com essa situação e com os feedbacks recebidos? Faça uma coisa de cada vez. Sem pressa, sem expectativas altas, começe pequeno! Fica lamentando o que passou, ou como deveria ser feito não vai mudar nada. Deve-se pensar o que pode ser feito a partir de agora e fazer! Passei a adotar isso na minha vida, assim não fico impaciente nem inquieto. Um passo de cada vez é suficiente para mim!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.