Sobre 15 de abril

15 de abril de 2011 foi o dia que bati o carro pela primeira vez, quando completei 25 anos. Foi uma experiência traumática mesmo sem ter sido grave. Em 15 de abril de 2016 foi a primeira vez que passei meu aniversário sem meu pai.

O que uma coisa tem a ver com a outra? Nada. Mas a gente sempre acha que aquilo que estamos passando no momento é a pior da vida, que nada vai ser mais traumático. Aprendi que sempre podemos nos sentir mal e de diversas formas, só queremos que tudo melhore e que passe logo. As coisas podem piorar mas também melhoram ou pelo menos cicatrizam.

A dor vai e volta. Tem dia que consigo gargalhar e em outros a dor é tão profunda que fico na cama chorando sem motivo aparente.

Viver sem uma pessoa tão importante nos ensina que tudo é passageiro mesmo, que não podemos perder tempo, vamos fazer e acontece agora.

Mas hoje só quero ficar na cama chorando mesmo pra ver se tiro essa dor daqui de dentro.