É toda a vida

É tão grande, é toda a vida. É olhar girando para trás e ver sempre a mesma pessoa em todos os dias do calendário. É a física, são meus olhos onde as pálpebras tentam impedir a luz mais densa. Elas baixam lentamente fazendo a memória maior do que um dia`as vezes suporta. Memória, memória. Essa senhora redonda de pele clara e rechonchuda me grita de manhã. Memória, memória. Sou atacada por formigas, são voos de abelhas, dezenas de milhares de imagens. Joaninhas subindo pelo travesseiro. É tão grande. Foi a metade de mim e foi a metade de minha vida.

Like what you read? Give Regina Dias a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.