A Vila

Consigo estacionar meu carrinho na Wisard. Paro para tomar um expresso na Le Pain Quotidien. Vou andando até a Satiko Mascaro para ver se encontro um presente no meio daquela arte toda esculpida em pano daIsabel Mascaro. O papo com a Yoko é oriental, leve, me faz tocar nas texturas, leva a cor até a janela. Namoro umas luvas geométricas que quero ter como objeto de arte. Mas não sei onde iria com elas. Volto e saio à direita subo a Girassol rumo de casa. Vejo que não tem carro atrás nem na frente. Paro na rua em frente a Grazi que faz meu cabelo maluquinho, e buzino para a Van que joga beijos. Amanhã vamos ajeitar essa mão que precisa de trato. No farol encontro o Zé Manobrista que grita forte. — Demorando pra voltar, heim? Zé tem aquele jeito de marginal, boné desbotado e no avesso, mas é como um anjo. Sempre fico devendo os 10 reais dele. Acumulo até ficar corada. — Quanto te devo, Zé? — Deixa, depois me dá. Lembro do circuito de exatos dois quarteirões na volta da casa: o pilates da Renata. Ela me reestrutura dos anos sedentários de cadeira de editora, horas e madrugadas que nenhuma margarina ou automóvel puderam pagar o desgaste. Fui feliz, muito. Trabalhando com gente criativa e inteligente. Valeu. O quadrilátero ainda não fica completo sem a Padaria Rodésia onde o Baixinho cuida de meus netos como se embalasse cristais. Na gritaria italiana do domingo ele é a figura central, mas a mesinha azul do Rubens Matuck é a mais concorrida. Além de ser um dos maiores artistas plásticos brasileiros, sabe e conhece todas as árvores, de onde elas veem, e mantém a Praça ao lado com suas mãos, andando de lá para cá com aquela ferramenta exdrúxula de fazer buracos. Mais a caixa de mudas e o chapéu de palha. Há 30 anos. Tem a costureira Amelinha, tem o vegetariano na porta de casa que a Lúcia Veríssimo frequenta… mas o texto ficou longo. Tudo isso pra contar que ser uma burguesa no quarteirão certo é ser burguesa para sempre. Espero.

http://www.vilapilates.com.br/novo/
http://satikomaisisabel.com.br
http://www.rodesiapaesedoces.com.br
http://www.lepainquotidien.com.br/store/vila-madalena/….
https://www.facebook.com/Rubens-Matuck-282558005216971/

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.