Esperando dias melhores

Dia quente e meu humor cinzento. Correndo para fazer coisas que não queria e tendo que lidar com emoções ainda mais indesejadas.

Tomo o chá quente, queimo a língua, xingo mentalmente algum deus aleatório. Vibra o celular, e o Facebook me lembra da primeira foto que tirei junto com ela. Há um ano atrás e lembro de todos os detalhes e situações antes e depois da foto.

Esqueço o chá quente, a língua queimada e o humor cinzento. Abraço a dor da ausência e a doçura daquele momento, daquela foto.

“Logo virão dias melhores” penso como um mantra, e saio para pegar o ônibus lotado e rogo para poder afogar tudo que sinto na rotina mecânica do dia.

Like what you read? Give Reinaldo Ito a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.