Pra começar esse monólogo, digo tudo é volúvel, é fugaz, vai se espalhando no ar sem que possamos acompanhar. Eu, por exemplo, era, não sou mais. Daqui a pouco deixo de ser novamente. Rápido, sem aparente sentido, sem motivo palpável. Vou me desfazendo sem perceber, mudando, para um dia, talvez, ser melhor. Assim como você.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Marina Mesquita’s story.