Amor Covarde

pra você trabalhei até de noite
dei louis vitton, dei colcci
dei meu corpo pro açoite

pra você janta era filé mignon
blue label, moet chandon
lagosta e champignon

pra você dei luxo sem merecer
bom prato pra tu comer
lhe banhei de perrier

pra você fui cyrano de bergerac
eu lutei a recitar
mas tu beijou só por beijar

pois depois o vinho virou vinagre
o salmão virou bagre
acabou-se o milagre

e nós dois fomos cada um pr’um lado
tu mudou o nosso fado
queria um futuro dado

e de você que deus me livre guarde
só eu sei o quanto arde
esse teu amor covarde

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Renan Feliciano’s story.