Pare e veja o lado bom

Acredito que todo mundo já fez uma ação boa pelo menos uma vez na vida. Se não fez, espero que ainda faça. Nunca é tarde e não tem a hora certa de fazer alguma coisa boa para alguém. Todo mundo tem um pouco de tudo, do bom e do ruim, do muito e do pouco.

Para você ser uma pessoa boa não precisa ser santo, afinal para quê título de santo se os próprios santos, aos olhos de alguém, já fizeram algo ruim. Por exemplo, Madre Teresa de Calcutá, apesar de ter ajudado e salvado vida de inúmeras pessoas, há quem julgue a santa por refletir temas como o controle da natalidade e o abordo.

Se a gente prestar atenção bem direitinho, é possível encontrar o lado “santo” de cada pessoa. Até porque, santo que é santo não fica andando de auréola na cabeça para mostrar que é bonzinho e postar no Instagram. Deve ter por aí um santo que bebe demais, fuma muito também, tem o jogo como o vício, mas não deixa de visitar a mãe aos domingos e levar um bolinho de rolo ou de fazer caridade para crianças, não pode ver mendigo na rua ou coloca a família a cima e tudo.

Acho que o legal é a gente treinar nossas mentes para ver o lado bom nas coisas da vida. Até eu mesmo tenho que me treinar mais para isso, de não só apontar a falha dos outros ou sair julgando demais alguém por algo ruim que fez. Eu acredito que eu não tenho esse direito e também acho que é perder tempo.

Eu também acredito muito na lei do retorno, se você faz algo bom pro mundo, o mundo entrega algo bom para você. O universo não é burro e não falha. Mas também não é legal tentar trollar o amigo Uni fingindo estar fazendo algo bom e ficar cobrando o retorno. Por estarmos habituados a olhar o lado ruim das coisas, quase nunca percebemos o retorno do universo. As vezes o retorno está na tua saúde intacta e perfeita e você não está vendo isso. Por isso que eu acho que temos que treinar nossas mentes mesmo.

Custa nada ver ao máximo e lado bom das coisas, é optar só ver coisas lindas.

Beijos,

Albertim

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.