Nas nuvens

Tava de cabeça pra baixo deitada na cama
De pijama, analisando um criptograma
Imaginando mil coisas no mesmo milésimo de segundo
Opa, impacto profundo
Mais uma teoria 
Para a hora tediosa do dia
O amor é nuvem
Se mantém 
Até certo ponto
Depois vai além
Ao encontro
No céu de outro alguém
A mecânica é lógica: vai e vem
Não existe só uma nuvem no céu (de)cadente
Como não existe só um amor para todo o sempre
Piração pessoal
Não me leve a mal
O amor é como uma nuvem
Parece com um alucinante algodão pomposo
Ou uma faixa cinza no céu carregada de magnetismo tempestuoso
Demasiado sinuoso esse caminho amoroso
O amor é como uma nuvem
De repente paira em cima da tua cabeça
De repente começa
A se mover lentamente na velocidade de uma lesma manca
E você olha calado imaginando mil formas e se encanta
O amor é uma nuvem
Você olha, você se encanta, você imagina, você faz a forma
O amor é nuvem, chega manso, passa rente e se desmancha indo embora
E você ainda acha que está nas nuvens, sério?
Enquanto sua nuvem já está pairando em outro hemisfério
Questão de critério
Delírios de uma quarta-feira cinza
De uma pseudo-poetisa