SQL Operations Studio: gerenciando bases SQL em Windows, Linux e Mac

Que tal utilizar uma alternativa mais leve que o Management Studio para gereciamento de recursos do SQL Server, Azure SQL Database e Azure SQL Data Warehouse? E se esta solução for compatível com Linux e macOS, além de Windows? E se tivermos ainda funcionalidades como exportação para Excel e JSON, além de suporte a ferramentas de linha de comando como PowerShell, Bash, sqlcmd e bcp?

A resposta a todas estas questões está no SQL Operations Studio, uma ferramenta open source disponibilizada pela Microsoft recentemente (Novembro/2017) em modo Preview.

Nas seções a seguir estão listadas algumas das características e funcionalidades oferecidas por este novo projeto multiplataforma.


Download

Para efetuar o download mais recente do SQL Operations Studio acesse o link a seguir:

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/sql-operations-studio/download

Além de instaladores (atualmente disponíveis para Windows e Linux apenas), é possível também baixar pacotes compactados contendo todos os arquivos necessários à execução do SQL Operations Studio:


Primeiros passos

No caso específico do Windows, o arquivo sqlops.exe deverá ser executado a fim de proceder com o uso do SQL Operations Studio. A tela inicial deste aplicativo se assemelha bastante à interface do Visual Studio Code, editor de código também open source mantido pela Microsoft:

Uma nova conexão a um servidor deverá ser criada a partir do ícone Servers:

Um dashboard aparecerá então para cada conexão a servidor gerada:


Compatibilidade com Linux

Embora o SQL Server conte com o suporte a Linux desde a versão 2016, ainda não existia uma ferramenta gráfica da própria Microsoft que simplificasse tarefas de administração nesta plataforma. Na próxima imagem é possível observar o SQL Operations Studio em uso a partir do Ubuntu:


IntelliSense e syntax highlighting

Assim como acontece no Management Studio, funcionalidades como IntelliSense e syntax highlighting também estão presentes no SQL Operations Studio:


Exportação para Excel e JSON

A exportação para Excel e JSON são recursos bem-vindos, simplificando bastante tarefas que envolvam a extração pontual de dados para utilização posterior:

Uma das grandes vantagens da funcionalidade que cria arquivos do Excel está na exportação correta de diferentes tipos de dados:

A seguir temos um exemplo com o conteúdo de um arquivo JSON gerado a partir do SQL Operations Studio:


Utilizando ferramentas de linha de comando

O acesso a ferramentas de linha de comando será possível por meio do menu Visualizar, opção Terminal Integrado:

A seguir é possível observar a integração com o PowerShell:

Já a próxima imagem demonstra a integração com o Bash a partir do Linux (Ubuntu):


Integração com Git

Há também a possibilidade de versionamento de scripts através do uso do Git:


One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.