Podemos aprender muito da oração de Eliézer.

O poder da oração

O sol se punha sobre a cidade de Naor, no Oriente Médio. Um sírio, de nome Eliézer, chegava com um conjunto de dez camelos junto a um poço fora da cidade. Embora Eliézer, sem dúvida, estivesse cansado e sedento, ele se preocupava mais com as necessidades dos outros. Ele vinha dum país estrangeiro para achar uma esposa para o filho do seu amo. Além disso, tinha de achar esta esposa entre os parentes do seu amo. Como conseguiria realizar esta tarefa difícil?

ELIÉZER cria no poder da oração. Tendo uma fé notável, como a duma criança, fez este humilde pedido: “Jeová, Deus de meu amo Abraão, por favor, faze que aconteça diante de mim neste dia, e usa de benevolência para com o meu amo Abraão. Eis que me acho de pé junto a uma fonte de água e vêm saindo as filhas dos homens da cidade para tirar água. O que tem de acontecer é que a moça a quem eu disser: ‘Por favor, inclina o teu cântaro para que eu possa beber’, e que deveras disser: ‘Bebe, e darei de beber também aos teus camelos’, esta é a que tens de determinar ao teu servo, a Isaque; e deste modo deixa-me saber que usaste de amor leal para com o meu amo.” — Gênesis 24:12–14.

A confiança de Eliézer no poder da oração não foi em vão. Ora, a primeira mulher a aparecer junto à fonte era a neta do irmão de Abraão! O nome dela era Rebeca, e era solteira, moralmente casta e bela. Era notável que ela não só deu de beber a Eliézer, mas ofereceu-se bondosamente a saciar a sede de todos os camelos dele. Mais tarde, depois de uma consulta à família, Rebeca concordou voluntariamente em acompanhar Eliézer até uma terra distante, para se tornar a esposa do filho de Abraão, Isaque. Que resposta dramática e clara à oração de Eliézer, lá numa época em que Deus ocasionalmente intervinha milagrosamente nos acontecimentos!

Podemos aprender muito da oração de Eliézer. Ela mostra a sua notável fé, humildade e preocupação altruísta com as necessidades dos outros. A oração de Eliézer mostra também a sua submissão aos modos de Jeová lidar com a humanidade. Sem dúvida, ele se apercebia da solidariedade especial de Deus com Abraão, bem como da promessa Dele de que toda a humanidade receberia bênçãos futuras por meio de Abraão. (Gênesis 12:3) De modo que Eliézer iniciou sua oração com as palavras: “Jeová, Deus de meu amo Abraão.”

Jesus Cristo era o descendente de Abraão que seria o meio de se abençoar toda a humanidade obediente. (Gênesis 22:18) Se hoje quisermos que nossas orações sejam atendidas, teremos de reconhecer humildemente o modo de Deus lidar com a humanidade por meio do seu Filho. Jesus Cristo disse: “Se permanecerdes em união comigo e as minhas declarações permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e ocorrerá para vós.” — João 15:7.

Um dos seguidores de Cristo que sentiu a veracidade destas palavras de Jesus foi o apóstolo Paulo. Sua crença no poder da oração certamente não foi em vão. Ele incentivou os concristãos a apresentarem todas as suas ansiedades a Deus em oração, e atestou: “Para todas as coisas tenho força em virtude daquele que me confere poder.” (Filipenses 4:6, 7, 13) Significa isso que todos os pedidos de Paulo feitos em oração a Deus foram atendidos? Vejamos.

Nem todos os pedidos são atendidos

Paulo, no seu ministério altruísta, padecia do que ele descreveu como “um espinho na carne”. (2 Coríntios 12:7) Pode ter sido a aflição mental e emocional causada por opositores e por “falsos irmãos”. (2 Coríntios 11:26; Gálatas 2:4) Ou pode ter sido o desconforto físico dum padecimento crônico dos olhos. (Gálatas 4:15) Qualquer que tenha sido o caso, este “espinho na carne” exercia um efeito enfraquecedor em Paulo. “Supliquei três vezes ao Senhor para que isso se afastasse de mim”, escreveu. No entanto, não se concedeu o pedido de Paulo. Explicou-se a Paulo que os benefícios espirituais que já recebera de Deus, tais como o poder para suportar provações, eram suficientes. Além disso, Deus disse: “Meu poder está sendo aperfeiçoado na fraqueza.” — 2 Coríntios 12:8, 9.

O que aprendemos dos exemplos de Eliézer e de Paulo? Jeová Deus deveras escuta as orações daqueles que humildemente procuram servi-lo. Mas isso não significa que ele sempre conceda os pedidos deles, visto que Deus encara os assuntos a longo prazo. Ele sabe melhor do que nós o que é nos nossos melhores interesses. Mais importante é que ele sempre age em harmonia com o seu propósito declarado, conforme registrado na Bíblia.

Tempo para cura espiritual

Deus promete curar a humanidade de todos os males físicos, mentais e emocionais durante o Reinado Milenar de seu Filho sobre a Terra. (Revelação [Apocalipse] 20:1–3; 21:3–5) Os cristãos sinceros aguardam ansiosamente este futuro prometido, com plena fé no poder de Deus de torná-lo realidade. Embora não esperem agora tal cura milagrosa, oram a Deus para que lhes dê consolo e força para enfrentar as provações. (Salmo 55:22) Quando adoecem, podem também orar a Deus pedindo orientação para conseguir o melhor tratamento médico dentro dos seus recursos econômicos.

Algumas religiões incentivam os doentes a orarem para ser curados agora, salientando as curas milagrosas realizadas por Jesus e seus apóstolos. Mas esses milagres foram feitos com um objetivo especial. Serviram para provar que Jesus Cristo era o verdadeiro Messias e para mostrar que o favor de Deus fora transferido da nação judaica para a jovem congregação cristã. Naquele tempo, os dons milagrosos eram necessários para fortalecer a fé da recém-estabelecida congregação cristã. Quando a congregação novata conseguiu se firmar nos próprios pés e se tornou madura, os dons milagrosos foram “eliminados”. — 1 Coríntios 13:8, 11.

Na atual época decisiva, Jeová Deus orienta seus adoradores na obra mais importante de cura espiritual. Enquanto ainda têm tempo para isso, as pessoas precisam desesperadamente dar ouvidos a este apelo: “Buscai a Jeová enquanto pode ser achado. Chamai-o enquanto mostra estar perto. Deixe o iníquo o seu caminho e o homem prejudicial os seus pensamentos; e retorne ele a Jeová, que terá misericórdia com ele, e ao nosso Deus, porque perdoará amplamente.” — Isaías 55:6, 7.

Esta cura espiritual de pecadores arrependidos é realizada por meio da pregação das boas novas do Reino de Deus. (Mateus 24:14) Jeová Deus, por habilitar seus servos a realizar esta obra salvadora de vidas, ajuda milhões de pessoas de todas as nações a se arrependerem de seus pecados e a ter um relacionamento favorável com ele, antes do fim deste sistema iníquo. Todos os que sinceramente orarem pedindo tal cura espiritual e todos os que orarem por ajuda para realizar esta obra de cura deveras têm suas orações respondidas.

Você poderá ir até o site fonte da matéria — http://www.jw.org/pt/ e pesquisar sobre outros assuntos.

E aí? O que achou? Por Favor Deixe seu comentário…

via Blogger http://ift.tt/2bNm77H
 August 29, 2016 at 09:44PM

Like what you read? Give Renato Santos a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.