Acabou o amor, Brasil.

Essa carta também é sobre uma relação de amor. Assim como foi com Porto Alegre. Mas, ultimamente — e infelizmente — a vida tem sido de desilusões amorosas.

Tudo bem, eu sei, te abandonei duas vezes, mas juro que naquela época o problema não era contigo. Era comigo. Sai porque precisava de novas descobertas. Sai porque precisava conhecer outros. Viver, aprender e crescer.

Descobri durante esse tempo o quanto te amava. Descobri que muitos dos teua problemas que eu reclamava eram os mesmos nos outros. Consegui abrir meus olhos. Ver as diferenças. Claro, umas melhores, outras piores e juro que tentei aprender com elas porque eu sabia que ia voltar pra ti. Eu tinha certeza disso. Queria voltar melhor pra nunca mais me separar.

Aqui estou. Voltei. Trouxe na bagagem valores, ideias e saudade. Nos reconciliamos. Hoje, vejo que foi tudo uma ilusão. Já são 4 anos e hoje foi a gota d`agua pra dizer: Acabou o amor, Brasil.

Todo dia escuto, leio e vejo notícias que me fazem perder a esperança. Não, e não pensa que a minha esperança tá indo pelo ralo por aqueles problemas cotidianos, que óbvio, a gente não gosta mas sabe que se resolvem com o passar do tempo.

O problema é maior e muito, mas muito mais profundo.

É um problema de valores, de ética. E isso, Brasil, não dá pra aceitar.

É o velho jeitinho brasileiro na forma mais nociva a um brasileiro.

Hoje, eu me sinto um palhaço. Tu não escuta o que te digo. Acabamos como caranguejo: ficamos andamos pra direita ou pra esquerda e me pergunto quando vamos andar pra frente?

Chega!
Volto a repetir: Gostaria do fundo do meu coração que as coisas mudassem e que o amor que eu tinha por ti voltasse. Tenho esperança. Por isso digo que essa carta ainda não é o final da nossa relação. Aqui está tudo que construí na minha vida e em consideração a tudo não vou te abandonar assim mas vou seguindo aquela rotina morna e cada vez mais sem amor.


Termino essa carta citando o Rael da Rima que toca nesse momento e diz:
"Vamos prestar atenção em todos os anos que tiver eleição. Eles fingem que são de bem mas só tem o mal pra dar."
Like what you read? Give Renato Vieira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.