“é só respirar fundo”

Sei que algo me incomoda, sei lá o que é.
Foram todas minhas escolhas, todas minhas vontades estão correndo.
Não consigo lembrar do último dia que fiquei sem me sentir equilibrista, 
mas lembro que todo dia eu sinto que as coisas caem.
Mas depois que inventaram o “você é especial, respira.” que eu vejo na internet, tudo mudou.
Parecer que se importa nunca soou tão falso, me desculpem.

Eu não sei lidar com meus limites, sou jovem demais pra saber, acho,
eles são quase que insensíveis, assim como meus braços para minhas [responsabilidades.
Tudo tem seu prazo. é pra ontem. é pra hoje. passou do prazo 
(merda, que desculpa eu vou dar agora?)
assim como toda pressão move da inércia, toda ânsia cobra.

Ás vezes, eu acho até errado reclamar do prazo, o mundo precisa girar e você, lidar com isso.
As coisas precisam acontecer e elas vão acontecer. 
Cabe a mim somente o controle, do que eu quero que aconteça 
(ou do quanto meu tempo escorre rolando feed abaixo).
Só nós entendemos o que é ser a tal da geração DIY que pode fazer tudo, mas opta por testes do Buzzfeed.
(confesso que comecei um exatamente nessa linha, mas não terminei).
Questão de prioridades e apelos. Ânsia.

E eu ainda acho que vou rir ou sentir vergonha disso daqui há algum tempo. Por ser o que demarco num ponto alto da minha transição à vida adulta, 
eu (não sei bem se) tou aprendendo a segurar minhas pontas agora.
Eu só sei que fica mais complicado tatear minhas perspectivas quando elas se borram e afunilam; a ironia disso tudo é que, com esse texto, estou procrastinando uma quantidade de coisas que me fogem os dedos da mão.
Confesso com toda sinceridade que já tentei listar todas e desisti antes de chegar na parte que toca minha vida pessoal.
Minha mãe diz que eu ando muito estressado, atarefado, impaciente.

Eu me sinto escolhendo qual balde que dói menos o pé pra chutar. 
De tanto fazer isso, penso que meu pé tá pra quebrar a qualquer momento.
São muitos pontos finais, a fonte não é a Times New Roman 12 e perdão se eu não li o texto, meu referencial teórico é realmente uma bosta.
Eu vou segurar minhas pontas, eu preciso.

Agradeço ao Pedro pela conversa que tivemos. 
(me perdoa pelo olhar perdido e obrigado por me entender)
Agradeço a Brenna por estar aqui, sempre.
(te amo muito)