27 de abril

Ainda formigo

E latejo

Desejo preso não sei de onde

Insegurança que cava buracos em mim

No estômago, na pele

Ainda formigo

E latejo