Estamos reunidos finalmente.

E há horas, só o que posso escutar é o som das ondas, vindo e volvendo. Por tanto tempo desejei ter você só para mim, enfurnado neste pequeno canto, exclusivo. E agora que tudo está como sempre sonhei, nada parece real.

Você não me diz nada, e talvez eu não queira realmente escutar palavra.

Enquanto sua pequena tela brilha em suas mãos, seu corpo se curva, seus olhos secam e seus lábios se selam. Em algum lugar deste mundo virtual você deve estar aberto, exibindo sua personalidade, mas para mim o que chega é uma incógnita: um homem que fora mistério e paixão a vida toda tornou-se frio e previsível.

Estamos unidos por uma papelada, uma propriedade e um cachorro. Alguns dizem que só nos falta o filho. Porém de prole já basta nossa melancolia.