O pretérito do nosso futuro (por Pai Boris)

Mizifios…

Pai Boris sempre fica matutando, colocando a cachola pra funcionar. Também consulta os santos e o que vem escutando deles é: “Quem não está confuso, certamente está equivocado”. O cenário não está bom para previsões e análises de conjuntura tem prazo de validade curtíssimo, o que se diz hoje não se escreve amanhã.

Entretanto Pai Boris torpe que é, não precisa ser tão responsável em seus pitacos, dito isto vamos lá: Não é de hoje que Pai Boris vem dizendo para o ódio de alguns amigos de esquerda que o golpe não foi exatamente a derrubada de Dilma, mas a forma como foi dado. De qualquer forma, como sempre alertou o guru Milton Temer, o golpe principal é o que está vindo por trás. Se a chapa Dilma/Temer caísse via TSE pelo uso de dinheiro advindo de caixa dois e propina, convenhamos, não seria nenhuma ruptura institucional anti democrática, pelo contrário, ao invés de golpe teria sido justo. Aliás, apesar de ser passado, precisa ser dito para que se chegue a algum entendimento de minhas torpes elucubrações.

As ligações de Machado para Sarney, Renan e Jucá são a comprovação que este caminho (cassação da chapa via TSE) não era opção, a tentativa foi jogar o boi às piranhas para salvar o resto da comitiva, haja visto aquela manobra pra anistiar todos os crimes de caixa dois numa frustrada votação em plena segunda feira de madrugada. O Plano não está dando certo, e ao que parece, Michel Temer já entende que seu tempo como presidente usurpador é contado, porém eleições diretas não são uma opção, então que se trate de alavancar todos os pacotes de maldades e usurpação do povo brasileiro, a PEC241 que o diga, antes da inevitável colisão entre o Titanic PMDB e o Iceberg.

Apesar da incapacidade clara do mesmo grupo social voltar às ruas sem os incentivos da FIESP e Globonews, e de que a sociedade polarizada se una em torno de uma causa, Pai Boris acha que já se deram conta que não há futuro em Michel Temer, e a partir de 01/01/2017 a possibilidade de termos um novo presidente tampão eleito pelo mesmo congresso que vem escatologicamente nos exibido suas entranhas é cada vez maior.

Até agora quem se safa nesta história é o PSDB, grande saqueador faz vinte anos do Tucanistão. Pai Boris acha que é daí que vem a tentativa de pacificação. Após o Brasil totalmente saqueado, pilhado, destruído e com seu povo estuprado, tal qual as hordas bárbaras e exércitos inimigos faziam em tempos medievais, poderá vir um Fernando Henrique Cardoso, por exemplo, como presidente tampão até 2018, pra entregar nossa terra arrasada para um novo presidente eleito pelo povo, que mais uma vez irá brincar de democracia, ao invés de exercê-la de fato.