Tempo

Para te querer tanto
Abri mão de convicções 
Desisti de ter razão
E inundei a alma
De liberdade.

Para te amar tanto
Insisti em viver cada dia
Como uma conquista
Sem pressa
Com certeza que podemos ser dois
Já que somos uns
E caminhamos tortuosos.

Para te perdoar pelo revés
Enxerguei a mim
No que já fui 
E no que pretendo vir a ser.

Assim, cada encontro é ímpar
Cada beijo é par
Cada olhar é único
Cada ida é volta.
Não tem mistério no caminho.

Para te esperar enfrento as horas,
Minutos e segundos
E sempre que fores embora
Hei de resmungar até que não te vás.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.