Século XXI

Triste, reflexivo, inconformado, perdido.
O simples ato de sair de casa me deixa assim. Eu sinto uma pontada no peito ao olhar para as ruas. Não pode ser assim. Não tem que ser assim. Por que é assim? "As coisas são como são". Não. Elas podem ser mudadas. O ser humano virou formiga. Eu não sei explicar o que sinto quando entro no ônibus coletivo e vejo o rostos das pessoas ao redor. 95% das criaturas estão tristes, cansadas, com sono, de cabeça baixa olhando pro celular, fones de ouvido. Ninguém sorri, ninguém conversa, ninguém está feliz. Ninguém quer chegar aonde está indo. Ninguém. Mas existe uma força invisível chamada Eu Preciso Estudar Para Trabalhar Para Ganhar Dinheiro Para Me Aposentar Para Quando Estiver Quase Morrendo Eu Pensar "Devia Ter Aproveitado A Vida". O homem é escravo de papéis com números. Ele próprio criou isso, ele próprio se escravizou. O ser humano destruiu sua própria raça. 
R.C.

Like what you read? Give Ricardus Carrilo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.