Assunto: Re: Operação Limpa Toba

Data: Wed, 16 May 2007 21:46:46 -0300

De: Ricardo@cg

Para: Carlos@cg

Assunto: Re: Operação Limpa Toba

O comentário pode ser meio óbvio, mas esta crônica estava uma merda. Não posso negar que gostei muito da lembrança dos antigos termos diarréia chapisco, caganeira yellow e Mal do Ânus Flamejante ou de imaginar tão grotesco personagem andando à cadeirudo com as pernas pingando bosta mole.

Aliás, uma das boas características de suas crônicas é essa: você é detalhista a ponto de nos jogar dentro do contexto. Cheguei a sentir o fedor da bosta e o sabor do ovomaltine (conferi isso umas três vezes para ter certeza de que não escrevi invertido…). Cara, adoro ler o que você escreve. Isso porque me faz pensar que nas pequenas besteiras da vida é que a gente aprende muito. Ou não aprende porra nenhuma. O fato é que é bom olhar para trás e dar risada daquilo que não foi tão engraçado à época.

Outra coisa é que você não tem pudor de usar a mesma linguagem chula que sempre usa aliada a uma correção gramatical e regência e concordância perfeitas. Isso dá um toque único. Se bem que você vai ter que ralar um
bocado pra ver essas porras publicadas com essa linguagem nO Globo. Acho que nem no Coletivo

Pra não dizer que tudo são flores e também porque eu quero mais é que você se foda, aí vai uma crítica: acho que você está se preocupando muito com o fechamento com chave de ouro. Ainda que fosse um fato “romanceadamente” real, quase gargalhei aqui na aula (enquanto respondo essa missiva no lugar de fazer exercícios) ao ler o início e o ápice de seu texto, mas senti uma certa decepção no fim. Não sei se foi sua intenção, mas você forçou uma espécie de lição de moral que não casou muito com o que estava sendo apresentado. Acho que você podia fazer algo melhor. Mas isso não significa que tenha sido ruim. Só acho que o melhor pode e deve, sempre, ser guardado para o final. Igual nas piadas. E aprenda a escrever: cu não tem acento, animal.

Você é um ótimo escritor. E não falo isso por ser seu amigo, não, seu merda: de vez em quando eu também leio algumas coisas. Não fique esquentando o cu com rola fina por não ter opinião formada sobre assuntos atuais. Assim você acaba não só se espelhando no estilo de alguém que é fera, como o Veríssimo, mas copiando… E o que faz sucesso é criatividade e inovação, como seus contos esdrúxulos sobre suas situações ridículas da vida e do trabalho. Continue assim. Sempre que quiser uma ajuda, um feedback como esse ou um apoio, cara, nem pense duas vezes: vai procurar outro.

Grande abraço, amigo.

Ricardo

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.