Garotas da Kia em seu modelito lambada de gala

Salão do Automóvel para Pedestres

Todo ano, milhares de apaixonados por automóveis se reúnem para admirar os mais belos carros girando como um prato de mingau num microondas, acompanhados de belas mulheres vestidas de gala e aparentemente sem histórico de labirintite. O nome disso, meus amigos, é Salão do Automóvel.

Esse ano, por motivos de trabalho, fui pela primeira vez ao evento. Sim, logo eu, que não dirijo desde que troquei o freio pelo acelerador andando a 5 por hora na avenida Nações Unidas, uns 15 anos atrás (acreditem, foi melhor para todo mundo).

Algumas anotações que passam pela cabeça do pedestre-comum:

  • É feriado. Sério que vocês pagaram para olhar o que você pode ver estacionado em qualquer fila dupla? Vocês tão em São Paulo, pra ver carro basta ter dois olhos e não viver em cativeiro (eu sei, tem carro-conceito e lançamentos, mas 80% do espaço é ocupado por variações do Ford Ka).
  • Quanto mais caro o carro, menos você pode entrar nele. Os carros de luxo não têm nenhuma pena de te botar no seu lugar. Além dos master-suprassumo-conceito, que ficam girando numa plataforma pra você não relar seus dedinhos melados de pobreza, tem os automóveis comuns, mas que não são pro teu bico e deixam isso bem claro: a porta deles nem abre. Tenho cá pra mim que a maçaneta tem sensor que só libera quando detecta cheiro de Givenchi e logotipo da Lacoste. Um “A Espada era a Lei” para os chiques e garbosos.
  • Poucas coisas são mais deprimentes que o figurino das moças que trabalham nos estandes. Porque fazem isso com elas? Tinham umas vestidas com uma espécie de roupa de gala de paetês com barriga de fora. Às dez da manhã. Ser usada de enfeite de capô já deve ser chato, mas vestida com a cortina da casa da Valéria Valessa já é demais.
  • Cheio de criança. Não entendi o que faz do Salão do Automóvel um programa família. Talvez seja pra ver se cabem mesmo quatro pessoas naqueles compactos.

Do alto dos meus conhecimentos de quem anda a pé, de ônibus ou no banco do passageiro, avaliei alguns dos carros do evento (aqueles cujas portas abriam) segundo o único critério que realmente importa: O PORTA-COPOS.

Fiat Toro

Porta-Copos simples, redondo, sem acolchoamento. E é um só. Se ferrou, vai ter que dividir uma bebida só a viagem inteira. Para piorar, se for um copão de 700ml (já que você vai ter que dividir o refri com o motorista), vai obstruir os botões do ar-condicionado. Um ultraje.

Avaliação: *

Lamentável.

Kia Sorrento

O pessoal da Kia pelo menos teve a bondade de imaginar que o passageiro também fica com sede, colocando DOIS porta-copos. Aplausos.

Infelizmente, eles erraram a forma geométrica dos copos, que costuma ser redonda. Qualquer sacudida e o Guará Viton se derramará no pobre passageiro. Não sei se confio em engenheiros que não sabem nem o formato de um copo. Não prestei atenção ao sair do carro, então é possível que as rodas Também sejam quadradas.

Avaliação: **

Geometricamente lamentável

Jeep Renegade

Agora sim. Dois porta-copos muito bem localizados, com acolchoamento de borracha que sustenta as bebidas, mesmo nesse ousado formato geométrico (não-redondo). O luxo está completo com o adorno colorido no mesmo tom do carro. Impecável.

Avaliação: *****

Seu copo não é merecedor

Chevrolet S10

Agora me digam: adianta ter câmbio automático e banco de couro e ter que pousar seu suco verde em um recipiente pelado como esse? Glorinha Kalil jamais seria vista tirando um copo de tal receptáculo.

Bom posicionamento, forma geométrica correta. Funcional, mas sem glamour.

Avaliação: ***

Não fez mais que a obrigação

Volkswagen up!

Podem me chamar de purista, mas essa história de cinzeiro que sai e vira porta-copo é moderninha demais pro meu gosto. Cinzeiro é cinzeiro, porta-copo é porta-copo. E se eu quiser beber e fumar ao mesmo tempo? Sou passageira, tenho as duas mãos livres, meus queridos.

Além dessa atrocidade, o carro conta com um porta-copo comum, tão lá atrás que pode ser um porta-treco. Qual o sentido de ter porta-copos tão distantes? É para o caso de estar com dois drinks que não podem se tocar? Suco de manga e leite? Chá gelado e café quente? Nitroglicerina?

Avaliação: **

Ruim 1 e Ruim 2

Gostou? Clique no <3 para recomendar o texto para mais gente :)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.