Sr. Sam ameaçando com lasers ao ser incomodado

Gato desenvolve novo método revolucionário de oxigenação de água

13 de abril de 2015

Segundo pesquisas, a água quando em movimento funciona como motivação visual que faz os gatos beberem mais água, a partir dessa informação, muitas empresas produzem fontes de água entre outros dispositivos eletrônicos com o suposto objetivo de melhorar a vida dos bichanos. 
 Sabendo desses dados, o Sr. Sam, gato politizado ambientalmente e preocupado com a saúde, desenvolveu um novo método sustentável onde ele alcança os mesmos fins, porém economiza recursos naturais, financeiros e boicota empresas que tentam superfaturar, e objetificar a saúde felina. 
 O método consiste em movimentar a tigela de água, com o auxilio da própria pata, que inclina o refratário que ao cair produz pequenas ondas que funcionam como reforço positivo para o próprio comportamento de beber a água, onde assim que a água se estabiliza o processo se repete, acrescentou ainda que as bolhinhas foram um ganho valiosíssimo desta nova abordagem. 
 Contudo este método ainda apresenta algumas desvantagens no que tange ao desperdício de água transbordada do recipiente em questão e um não muito relevante trabalho do servo humano em limpar a lama resultante deste processo e reabastecer o refratário. Sr. Sam não pretende aprimorar a técnica tendo em vista que seus objetivos foram alcançados.
 O movimento antropocêntrico se manifestou em nota oficial argumentando “especismo inverso”, já em resposta o movimento de direitos animais proferiu apenas achar o pronunciamento engraçado e admitiu alguma dó do tamanho da imbecilidade e falta de conhecimento cientifico e ético de tal fala. O Sr. Sam terminou apenas achando pertinente ignorar qualquer declaração ou choro sobre o ocorrido. Atualmente tem trabalhado com testagem de confortabilidade de roupas lavadas guardadas em superfícies de madeira de moveis humanos.

PostNote: Após sucesso dos empreendimentos científicos do Sr. Sam, a Editora Felinista solta em seus principais veículos de divulgação a seguinte nota: “- São de exemplos como esse que precisamos para incentivar o empoderamento felino, e dar força a luta contra o humanismo institucionalizado e o cachorrismo conformista. Nos comprometemos em publicitar toda e qualquer ação que promova o felinismo.” Um felino anônimo de campus universitário especialista em “socialização com humanos” comenta sobre a repercussão dizendo que “Os humanos não tem cognição suficiente para acompanhar nossa eficiência e rigor metodológico na produção cientifica, resultado de uma educação deplorável e uma evolução que selecionou excesso de comportamentos supersticiosos e de ilusão. Acreditamos que o processo de domesticação possa resolver estes problemas devido a vivência dos bichinhos primatas com uma espécie mais avançada que serve de estimulo para um melhor desenvolvimento social, infelizmente este é um processo demorado. Teremos que escutar muitas humantears até lá.” — comenta.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.