A pior viagem do mundo; ou: o horror na Bolívia
Breno Baldrati
1K153

Nossa… Li até o final e, confesso, Breno… Ri em alguns momentos. Fiz esta viagem em 2012 e meus problemas foram muito menores. Minha solidariedade. Conheço bem os quartos frios e empoeirados, o não banho, o vidro do carro espatifado por uma pedra, o motorista alucinado em Uyuni, pneu furado, aquela comida que sacoleja no jipe por três dias… E a dor de barriga indescritível ao chegar a La Paz, onde eu e outro amigo brasileiro passamos três dias VERDE num quarto de hotel, entre a cama e a privada. Lembro de chegar me arrastando à farmácia, com caganeira e mal conseguindo respirar por conta da altitude naquelas ladeiras íngremes do centro da cidade. A atendente perguntou de onde estávamos vindo. Quando dissemos "de Uyuni", a reação foi um meio sorriso de canto de boca e as frases: "Ah, así es. Todos pasan por eso. No te preocupes". E me dar uns três remédios bizarros (de fabricação indiana! Nunca esqueço!). Em comum, minha sensação: Bolívia nunca mais. Não curti e não voltarei.