Encruzilhada

Perambulam, dividas, as vozes.

Agitação, passeatas,
cores, bandeiras,
rótulos, chavões, 
discussões, panelas.

Nunca houve tantos certos de futuro incerto,
tantos guerreiros de batalha inglória.

Ao final, pressente-se o absurdo:
um enterro sem morto;
um nascimento sem rebento;
uma espera sem esperança.

A multidão, furiosa, grita: Barrabás, Barrabás!

Já não há senão Barrabás!

Like what you read? Give Rodrigo Mendes Rosa a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.