Anna se recusa a levantar quando lhe mandam, mas sabe amar à quem pede. Anna costuma ouvir histórias, mas se assusta ao se ver dentro delas. Protagonista, coadjuvante, personagem, figurante, cada qual com o seu papel e Anna solícita e imparticipante. Foge do nós, foge do vós, foge até de tu, foge até de voz. Une, dune, te, o sorvete escolhido foi você, não foi Anna, não foi ele, não foi nós, foi quem teve coragem de erguer sua voz. Foi quem teve coragem de gritar e ser ouvido, de quem conseguiu amar sem ser amado e viver sem ter morrido.

Like what you read? Give Roberta Lambert a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.