Cartões de visita em 2015? Sério?

Quando abri minha empresa, a TrendBoutique, a primeira coisa que me disseram era que tinha que ter meu cartão de visitas. Como sou uma pessoa que detesta papeis (sou zero acumuladora), sempre achei aquela ideia um pouco ridícula. Nunca guardei nenhum cartão, por quê as pessoas guardariam os meus, ora bolas? Mas, ok, fiz, e entreguei vários, claro.

Até que fui em uma palestra do Rony Rodrigues da Box1824 e fui tentar fazer aquele networking tradicional. E na hora que pedi o cartão, ele delicadamente me disse que a empresa não acreditava em cartões e me pediu para anotar seu email no celular mesmo. Claro, que depois de 1 ano descobri que a empresa tinha cartões sim, até cheguei a distribuir alguns deles. De novo, ok, entrei no jogo.

Fast foward para o presente momento que me peguei em uma reunião outro dia sem cartões de visita na carteira. Puts, que vergonha. Enviei meus contatos na hora por email para me redimir. Mas meu sentimento depois disso foi pensar que não era possível que, em 2015, a gente ainda não tinha um formato virtual de trocar cartões de visita.

E aí, chegando no escritório, fui buscar na AppStore alguma solução e, óbvio, encontrei. Existem alguns, mas o meu preferido foi o Shoot.

O app cria seu cartão virtual (sem template personalizado…) com seus dados e foto, e aí no momento da reunião, daquela troca de cartões, você somente aperta o botão enviar. Esse cartãozinho já vai para a caixa de entrada da pessoa. Muito bom né? Queria que virasse moda.

Corre para testar: http://bit.ly/Shoot-App