É já com o fôlego pela metade

É já com o fôlego pela metade 
que me hospedo no teu nome 
cujas portas enviesadas e movediças 
ora me direccionam para o Paraíso 
ora para o Inferno 
esses outros nomes puídos de tanta entrada e saída de verdade
numa oscilação frenética, à semelhança de uma mola 
incansável diria mesmo selvagem, que, sequestrada do pousio da inércia, 
jamais parará.

Regressar à tua boca com o coração engessado 
minha amálgama de ancoradouro e bebedouro
volvidas estas tremendas eras desérticas
é como se, depois de tudo, depois das tempestades 
depois do pico da forma 
depois das rudes súmulas 
depois do inventário dos refugos

a forma ainda pudesse sofrer actos fundadores.

Durante e após a redescoberta do fogo 
dá-se um acto fundador da humanidade
raramente abordado nos livros.
A carne descobre em si, 
engodada pelo amor, sempre o amor, 
uma reserva ilimitada de provisões
a fim de aguentar esta inestancável Odisseia.