Não suportavas os cercos concêntricos
de gigantes os dias movediços
tudo isto num imaginário cenário ou quando muito provisório
dizias que o mundo não suportaria outro vulcão
nenhum fogo — cogitavas matematicamente de ti para ti — se pode adicionar ao Inferno

essas noites arrancadas pela raiz
dizias tudo isto
ou um pouco mais ou muito menos
o mundo resvaladiço, atomizado até à medula
a desforrar-se de ti, ininterruptamente, entre risos e latidos e caravanas.

Grosso modo, isto:

um coração — mistela caoticamente funérea de gelo e fogo
contra o qual, a horas íngremes, são catapultados, decapitados os galos, os cadáveres pustulentos, vencidos pela peste, à boa maneira Mongol.

Não suportavas os cercos concêntricos
de gigantes os dias movediços
o cadáver de David o legado de Golias
e de Ilíada em Ilíada

Aqui chegaste, a um sítio impreciso, de coordenadas oscilantes, ó guardião dos desertos.

Cada apeadeiro da Odisseia
um quantum de caos.

Prossegues assimptoticamente
em direcção a Ítaca.