Qual a rede social mais apropriada para se derramar?

Há algum tempo, eu diria que o Tumblr. E sempre os blogs, claro, que nem rede são. Já ouve a legenda de fotolog, e há os que transformaram o Instagram em uma parede metropolitana, dessas cheias de cartazes colados ostentando suas frases de impacto. Uma chuva de clichês. O Facebook é completamente impróprio, não combina com sentimentalismo e reflexão sobre si, ali estão todos os males do mundo e esse quê político de quem tenta mudar alguma coisa. O Twitter, sempre fugaz, mas agora perdendo para o Snapchat na inconstância. O tsu nascendo, ninguém sabe para onde. O YouTube requer horas de edição e um trabalho que não condiz com uma mente superfragmentada. A mesma que não oferece beleza o suficiente para o Pinterest. Ainda tenho um Livejournal, confesso, mas privado: é minha espécie de pasta de pensamentos onde nada faz sentido o suficiente para que qualquer outra pessoa adentre. Depois de passear por todos os ícones dos meus apps cheguei a conclusão de que quem sabe este aqui, que andava faltando, talvez fizesse algum sentido nesta tarefa. Sempre preciso de um lugar onde posso ser prolixa sem medo de ser criticada por soar de autoajuda. Olá.

Like what you read? Give Iemai a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.