Um por todxs e todxs por quem?
mariana alvares
9510

Belo texto. Aliás, certa vez eu conversava com uma amiga sobre esse assunto, da língua ser “machista” ou “opressora”: é fato interessante que idiomas como o português ou espanhol não têm gênero neutro, enquanto o inglês tem (“teacher” pode ser tanto “professor” como “professora”, por exemplo). E na língua sueca um pronome de gênero neutro passou a ser dicionarizado em 2015: http://www.traduzca.com/a-questao-do-pronome-de-genero-neutro-na-suecia/

Quanto ao uso do “x”, é algo que chega a me “doer” na leitura: obviamente não lerei um “todxs” como “todos ou todas”, mas sim como “todxis” ou algo parecido. A propósito, recomendo a alguém que use o “x” numa redação de concurso/vestibular/ENEM só para ver o que acontece… :P

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rodrigo Cardia’s story.