Criando Organizações Exponenciais em 4 Passos

Seja um Arquiteto do Futuro. Venha com a gente!

A taxa de crescimento de diversas organizações tem nos surpreendido nos últimos anos. Esse fato está associado ao uso das tecnologias digitais que também cresce na mesma proporção. Neste cenário, temos diversas dúvidas e desafios em como lidar com as tecnologias exponenciais (performance cresce e preço cai de forma exponencial) que crescem a um ritmo acelerado e implementá-las dentro de nossas empresas para que possamos criar negócios disruptivos.

Veja um exemplo típico de uma organização que cresceu rapidamente nos últimos anos e causou uma ruptura no mercado de transporte individual:

No dia 18 de Julho o CEO do UBER, Travis Kalanick, anunciou que a empresa acabava de realizar 2 bilhões de viagens ao redor do mundo. Seis meses antes ele havia publicado que a empresa atingiu o record de 1 bilhão de viagens.

Para se ter uma ideia, foram 5 anos para atingir 1 bilhão de viagens, e apenas 6 meses para atingir o próximo bilhão. Agora eles esperam atingir o próximo bilhão de viagens em um tempo ainda mais curto.

Isso é crescimento exponencial! E é sobre isso que iremos falar, sobre 4 passos que você pode aplicar em sua empresa para que ela avance em direção ao mundo exponencial.

Passo 1 — Ignite

Chamamos de Ignite o momento em que você deve entender quais tecnologias seu público/consumidor está utilizando e como você pode gerar valor para ele fazendo o uso de tais tecnologias. É uma questão de observação do comportamento de seu atual ou futuro consumidor alinhado com os recursos que você já possui e que possa entregá-lo uma melhor experiência.

Algumas perguntas podem guiá-lo neste momento: Seus consumidores estão conectados nas mais diversas plataformas de comunicação como snapchat, instagram, slack, facebook, twitter, whatsapp, email, etc? Como ele se comportam nessas redes? Como eles compram?

Passo 2 — Make It

Make It é o estágio onde você aloca os recursos que você já tem objetivando algo concreto, em outras palavras, temos que conectar os pontos entre aquilo que temos e aquilo que buscamos! Uma importante fase de qualquer processo é a execução do mesmo alinhado com a visão de seu negócio. Quais tecnologias e processos você pode utilizar para entregar uma nova experiência para seu consumidor baseado no comportamento observado no passo 1?

A internet nos proporciona uma abundância de recursos que podemos aplicar em nossa empresa de forma inovadora, temos apenas que conectá-las. Veja na imagem abaixo diversas possibilidades de conexões.

Como podemos conectar a economia compartilhada com impressão 3D? Como podemos conectar nossa pequena loja de roupa com realidade aumentada ou realidade virtual?

A facilidade de conectar diversas ferramentas já existentes para a concepção e validação de seu projeto agiliza muito o aprendizado. Aqui na HandsOn.TV por exemplo, fazemos o uso do Trello para a gestão de nossas atividades e a concepção de nossa plataforma em vídeo está pautada em tecnologias preexistentes no mercado, sejam elas gratuitas ou pagas.

O grande diferencial esté em como você faz o uso do que está disponivel em suas mãos para entregar o valor mínimo viável à seus possíveis consumidores.

Passo 3 — Disrupt

Uma vez que você tenha um produto em mãos, em fase inicial ou prototipado, é hora de buscar modelos disruptivos para serem implementados no mesmo. Você já parou para pensar em novos modelos como: economia compartilhada? O modelo utilizado pelo Uber é um clássico exemplo, recebendo até mesmo o nome Uberização das coisas (UoT).

Diversos outros modelos podem ser considerados neste momento: 
- Ecommerce
- Aplicativos
- Modelos baseados em audiência (Portal de notícias, redes sociais)
- Modelos de intermediação conhecidos como marketplace (Airbnb, Uber, Viva Real)
- SAAS — Software como serviço, onde o cliente paga uma mensalidade pelo uso.
- Modelo de assinatura — Não é um software, mas o acesso a base de uma plataforma com mais funcionalidades (Linkedin premium, Spotify Premium)
- Modelo de Pagamento Por Uso — Amazon, você paga a medida em que necessita de mais recursos. 
- Modelo de compra unitária — GoPro
- Modelo de Licenciamento — Mormaii, licencia marcas para surf.

Negócios disruptivos estão geralmente apoiados em tecnologias (e como vimos as tecnologias são exponenciais), oferecendo ambientes financeiros inédito, seguros, mais baratos e globais, além de melhorar, transformar, tornar mais acessíveis e transparentes antigos negócios que se encontravam estagnados e cristalizados.

Veja um exemplo prático:

Tesla, montadora de veículos elétricos: Com a venda direta de carros aos consumidores, a Tesla tem quebrado um monopólio histórico das concessionárias independentes de automóveis americanas. Outra inovação oferecida pela empresa e que causa ruptura no mercado é a oferta de “combustível” grátis aos seus clientes. Isso mesmo, proprietários de carros Tesla podem carregar seus carros nas estações oferecidas pela empresa de forma totalmente gratuita. Hoje a autonomia de uma carga completa na bateria está em torno de 400km.

Passo 4 — Go!Alive

Você já entendeu o comportamento de seu cliente, entendeu as possíveis variáveis tecnológicas e suas aplicações, criou ou melhorou seu produto e definiu um modelo de negócio, agora é hora de compartilhar com o mundo. Articulação em rede é uma das habilidade fundamentais para prospecção de novas oportunidades para seu negócio. Como sua empresa se comporta em rede? Como ela busca mostrar o produto em um nível global?

Se você chegou até aqui, talvez você ainda tenha diversas dúvidas sobre esse mundo novo, ágil e sem fronteiras… para deixar o conteúdo ainda mais completo, gostaria de deixar um convite: No dia 29/08/2016 às 19h00 iremos realizar uma transmissão ao vivo pela HandsOn.TV detalhando esses 4 passos para criar organizações exponenciais.

Participe com a gente. Increva-se: bit.ly/OrganizacoesExponenciais

HandsOn!

Rodrigo Barros

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.