Imagens de uma oliveira

Vincent Van Gogh, Olive Trees, 1889

Perde-se a falsa nitidez à água dançante.

Reflexos infinitos de um movimentar

_________________________________estático,

consolidados pelo acumulo de memórias inexistentes,

que se repetem poeticamente…

____________________________mente,

__________________________________mente.

.

Mentiria se cantasse o proposto,

compositor…

Deixarei as homenagens de Rameau para entusiastas

___________________________– sei que são muitos –

pois me gritam impressões, outras,

e o ouvido sangra à

menina de cabelos de linho

______________________torcidos.

.

Agitam-se no movimento, notícias

sobre aqueles reflexos molhados.

Efemeridade preguiçosa, digna

dos caracóis encaracolados, bailarinos

adocicados, deslizantes por caminhos de sal.

.

Bailam pelo badalar dos sinos

__________________________ensurdecidos.

Percebidos de relance na

______________________periferia

_______das porteiras,

camuflados por si mesmos,

flora das folhas tantas vezes enumeradas

nos delírios do poeta.

.

E a lua

_______desce

______________no templo em que estava.

Atrás dos cachos da oliveira, ela se esconde

ressaltando seu desenho na superfície d’água.

.

Peixes dourados circulam a oliveira

_____________________________– graciosa –

e saboreiam sua sombra escurecida pela noite.