Aos que vierem depois de nós

Força, honra, coragem.

Ainda que recém nascidos, existem melhores palavras a serem sussurradas ao pé do ouvido?

Ao longo desse caminho, pedimos que aprendam e nos lembrem constantemente dessas palavras.

Que entendam que nosso grito afugentará seus inimigos.

Mas esperamos que andem no caminho correto…

Infelizmente, seremos opostos e fortes algumas vezes.

Não significa que não os amamos.

Pelo contrário, resenha de que sofreremos para que sejam seres melhores que nós.

Venham herdar o nada que temos: Nilismo de berço proposto.

Nascer, crescer, reproduzir, envelhecer e morrer?

Não, obrigado.

Retiramos-nos do rebanho.

Já morremos a cada final de expediente.

Afinal, nosso dever vai além.

Quiça ser eternizado através da prole?

Única chance. Nos cedemos à tentação.

Mesmo sabido que eternidade é a absoluta face do ego.

Aquiles quem o diga.

Afinal, nosso dever vai além.

Nosso dever se baseia em encontrar água limpa para os que vierem depois de nós.

Like what you read? Give Rodrigo Herthel a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.