EDITÁVEL

já tinha bebido alguns porres. se debruçava no meio fio. aos prantos.
semanas antes. teve um discussão homérica com a namorada. aos gritos
disparou um jarro. a poucos metros de sua mãe. ao léu.
achou engraçado abaixar o vidro no trânsito. e dar uma mão vazia ao mendigo. ao que me parece.
escreveu um texto glamourizando 2014. tão narciso que só beneficiava. a ele mesmo.
desejou que seu próximo ano fosse editável. que cada ato feito sem pensar. fosse esquecido. como qualquer outra coisa. a meia luz.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.