Será que a Bel Pesce aprendeu mesmo a lição?
Bru Paese
1.4K225

Amei seu post! No começo do ano passado, sofria o dilema de pensar em largar minha vida em um excelente emprego em uma multinacional (mas que vivia me estressando e me fazia infeliz) para batalhar em um negócio que havia começado com minha noiva (hoje esposa) e minha mãe.

Após tanto refletir, resolvi buscar na literatura algo que pudesse me encorajar. Fui à livraria Saraiva e comprei a Menina do Vale e Nunca Procure Emprego (de Scott Gerber). Li o livro da Bel Pesce em uma tacada só e até indiquei para dois ou três amigos, apesar de sinceramente não ver nada que saltasse os meu olhos e refleti muito na sagacidade da garota. Afinal, percebi que ela era muito mais marketing pessoal do que uma mega empreendedora. Desde então passei a respeitá-la como respeito a um professor de faculdade meu (um catedrático no assunto Empreendedorismo que seu maior feito foi ter aberta uma barraquinha para vender bolinhos alemães).

Respeito demais essa galera que estuda a beça. Gente que estudou e estuda muito mais do que eu pude pensar em estudar nas noites tristes e frias de quando resolvi entrar de cabeça no mestrado e que não consegui terminar porque decidi que aquilo não era para mim. Hoje, apesar de admirar e respeitar muito os acadêmicos, tenho uma paixão infinita por pessoas que nunca pisaram em uma faculdade e que montaram negócios inacreditáveis com sua genialidade, inteligência e peito para executar.

Nenhum é melhor que o outro ou vice e versa, mas gente que executa, para mim, é onde eu fito os olhos e resolvo me inspirar! Obrigado pelo texto!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.