HIGHEST DUTY

No livro “Highest Duty” o comandante “Sully” famoso por ter realizado a amerissagem mais famosa da aviação comercial americana, descreve não só o acidente, como também a sua carreira e as particularidades da vida de um piloto de linha área.

O primeiro capítulo é reservado para os primeiro passos de sua carreira de piloto. Ele começa com uma bela descrição do seu primeiro vôo solo, aquele no qual o aluno sai sozinho e rompe o cordão umbilical com o instrutor. Ele tem o cuidado de mencionar detalhes como; o cheiro do óleo do motor, o cheiro da grama molhada, o som do motor, do frio na barriga, enfim, de todos os mínimos detalhes que permeiam este vôo tão marcante na vida de um piloto. Arrisco em dizer que somente pilotos são capazes de perceber o real sentido da cada palavra.

Continua ele descrevendo sua carreia de piloto e enfatiza quanto importante foi. sua passagem pela Força Aérea Americana, base da sua formação aeronáutica. Sobre a aviação comercial ele aborda vários assuntos. Mostra a dura realidade, onde piloto, família e amigos são privados do convívio diário. Fala também da perda do glamoroso passado da aviação comercial, onde os vôos não eram lotados, pilotos tinham privilégios e podiam levar seus familiares a preços bem convidativos, quando não, sem pagar nada. Mas hoje, com a nova dinâmica econômica, vôos sempre lotados, levar a família é algo praticamente impossível, pois nem sempre o embarque está garantido, sendo então a melhor opção, comprar as passagens como um passageiro comum, algo impensado no passado.

Dedica um grande esforço e levanta uma bandeira em prol dos pilotos. Enfatiza o quanto importante é a experiência de um piloto, e mais, aborda questões políticas, pois sai em defesa de relações trabalhistas mais favoráveis `a segurança de vôo, pois segundo ele, a lei atual não cumpre o seu papel.

E por ultimo aborda com detalhes o acidente do rio Hudson. Realça a importância da experiência de cada integrante da sua tripulação, componente fundamental no sucesso da manobra. Descreve aquele dia, desde o começo do vôo até o momento do pouso no rio gelado de Nova Iorque. Relata que após o pouso, ele o primeiro oficial se olham e quase que ao mesmo tempo dizem; Não foi ruim assim!

Mas isso foi apenas o começo, pois embora o avião estava inteiro, ainda era necessário evacuar a aeronave e contar com o resgate, afinal, o avião não permaneceria por muito tempo flutuando, e as águas do rio Hudson estavam geladas.

Mas enfim, o resgate foi eficiente e nenhum passageiro ou tripulante veio a falecer neste acidente, que poderia ter sido trágico.

Como piloto, destaco a seguinte frase do livro:

“ I flew thousand of flights in the last fotty-two years, but my entire carrer is now being judged by how I performed on one of them. This has been a reminder to me: We need to try to do the right thing every time, to perform at our best, because we never know which moment in our lives we’ll be judged on. “

Like what you read? Give Rodrigo Penatti a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.